RssVideosHomilaArtigos

Regina VirginumLinha

Roma, 22 de fevereiro de 2010

9º Aniversário de aprovação dos Arautos do Evangelho

Por ocasião do 9º Aniversário de aprovação dos Arautos do Evangelho e Festa da Cátedra de Pedro Dom Manuel Monteiro de Castro secretário da Congregação para os Bispos celebrou a Missa comemorativa na Igreja de San Benedetto in Piscinula, a qual foi concelebrada pelo fundador Monsenhor João Clá Dias,E.P. Transecrevemos aqui um trecho da homilia traduzido pelos Arautos do Evangelho.       

 


... A data de 22 de fevereiro é muito significativa também porque no ano de 2001 tivemos a alegria de celebrar na Catedral de Madri, na qualidade de Núncio Apostólico, uma Santa Missa em ação de graças pelo reconhecimento pontifício da Associação Internacional Privada de Fiéis Arautos do Evangelho, precisamente um exemplo do “poder de ligar e desligar”. Desde então, transcorreram nove anos, nos quais o desenvolvimento dessa Instituição superou todas as expectativas.
 

 

Trata-se de um crescimento —que inclui a ordenação dos ministros sagrados e por muitos é atestado, não só em nível quantitativo de membros e de obras, mas, sobretudo em nível qualitativo — assinalado por um desejo cada vez mais profundo de contínua fidelidade ao Santo Padre, de terna devoção a Nossa Senhora, de assídua companhia ao Santíssimo Sacramento exposto para adoração perpétua em tantas de vossas casas.
 

A dimensão acadêmica ampliou-se com a multiplicação dos Arautos estudantes de licenciatura e de doutorado nos mais renomados ateneus da Igreja, em Roma e alhures. O próprio fundador defendeu recentemente sua tese de doutorado em Direito Canônico na Pontifícia Universidade São Tomás de Aquino (o Angelicum), com a singularidade de ser a primeira vez que um fundador faz uma dissertação referente à sua própria fundação. O projeto de universidade dos Arautos do Evangelho já é, de fato, um broto que cada vez mais se aproxima de fulgurante realização.
 

As técnicas de evangelização desenvolveram-se de modo extraordinário, como no caso das Missões Marianas ou do Apostolado do Oratório, realizadas inclusive em Roma por tantos cooperadores dos Arautos, aqui presentes, como em numerosos outros países. Neste sentido, a revista Arautos do Evangelho (publicada em quatro línguas), a presença do Movimento na internet e as transmissões televisivas de sua própria produção dão uma ideia do resultado alcançado.
 

No momento, a construção de novas casas, palácios, edifícios e igrejas, que enchem de admiração pela sua beleza, assim como as cerimônias, litúrgicas ou não, que nelas se realizam, de acordo com o carisma — sobretudo o seminário em São Paulo, Brasil, com a sua igreja dedicada pelo Cardeal Franc Rodé, e também a Casa Generalícia da Sociedade de Vida Apostólica feminina — a construção de tudo isso, dizíamos, por mais rápido que se faça, nunca consegue satisfazer as reais necessidades de espaço.
 

Tudo isso nunca teria sido possível sem um concurso muito especial da graça divina. Contemplação e ação se entrelaçam assim harmonicamente no interior de uma séria vida comunitária pervadida de oração e cerimonial, que desperta o enlevo e o fascínio pela vida consagrada, a começar por quem recebeu de Deus o chamado para dela fazer parte.
Por isso, a rigorosa seleção da grande quantidade de vocações que batem à vossa porta, e a exigência da perfeição em tudo, feita aos que já são membros da Associação, constituem seguramente um dos segredos do sucesso eclesial do vosso Movimento. Um êxito ratificado pelo reconhecimento pontifício, concedido há menos de um ano, das duas Sociedades de Vida Apostólica: Virgo Flos Carmeli, clerical, e Regina Virginum, feminina.
 

O fundador: instrumento escolhido pela Providência


Entretanto, basta conhecer o gênio do fundador para compreender que todas essas realizações são apenas o ponto inicial de um futuro muito promissor para a Igreja. Cada novo carisma é um dom extraordinário do Espírito Santo, dado não tanto para o bem do indivíduo quanto, ao contrário, para a edificação da Igreja e um anúncio mais eficaz do Evangelho; ou seja, para ligar e desligar, para abrir e fechar. As pessoas passam, mas os carismas permanecem, pois Deus os suscita para fazê-los frutificar e cumprir sua finalidade.
Diz o profeta Isaías: “Tal como a chuva e a neve caem do céu e para lá não volvem sem ter regado a terra, sem a ter fecundado, e feito germinar as plantas, sem dar o grão a semear e o pão a comer, assim acontece à palavra que minha boca profere: não volta sem ter produzido seu efeito, sem ter executado minha vontade e cumprido sua missão” (Is 55, 10-11).
A Mons. João Scognamiglio Clá Dias — que o Santo Padre Bento XVI, além de honrar com a medalha Pro Ecclesia et Pontifice, nomeou Cônego Honorário da Basílica Papal de Santa Maria Maior — podem aplicar-se, portanto, mutatis mutandis, como instrumento escolhido pela Providência para levar a cabo a sua obra, as palavras do mesmo profeta: “Porei sobre seus ombros a chave da casa de Davi; se ele abrir, ninguém fechará, se fechar, ninguém abrirá” (Is 22, 22).
 

De vós muito espera a Igreja

Caros Arautos do Evangelho, estamos na Quaresma. Aquele que ocupa hoje a Cátedra de Pedro dizia- nos na audiência geral desta Quarta-Feira de Cinzas que “conversão é avançar contra a corrente” e deixar-se transformar pelo amor de Cristo. Não tenhais medo de avançar contra a corrente, ainda que a alguns possa parecer que “a Igreja se abala” (Oração Coleta). Ao invés, digamos com São Paulo: “Agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação” (II Cor 6, 2), como lemos na liturgia da Quarta-Feira de Cinzas. Este é o momento reservado pela Divina Providência para este novo carisma. De vós muito espera a Igreja, porque disto ela precisa. Avante, Arautos, avante!
Por isso, para podermos estar à altura da nossa missão, entreguemo-nos de todo coração Àquela que é por excelência a chave que abre todas as portas, especialmente a do Céu: Janua Cæli, ora pro nobis!
 



Índice de Notícias | Home

 

Copyright© Arautos do Evangelho 2008. Todos os direitos reservados.
Divulgação autorizada, citando a fonte.