RssVideosHomilaArtigos

Regina VirginumLinha

 

Roma, 20 de fevereiro de 2010
Aprovação definitiva das Constituições
 
Em fevereiro, a Santa Sé aprovou em caráter definitivo as Constituições das duas Sociedades de Vida Apostólica nascidas no seio dos Arautos do Evangelho: Virgo Flos Carmeli e Regina Virginum.
Pelo que me foi dado fazer pelos Arautos do Evangelho, posso dizer que não foi inútil a minha passagem por este Dicastério”. Com estas amáveis e generosas palavras, o Cardeal Franc Rodé, CM, entregou a Mons. João Scognamiglio Clá Dias as Constituições definitivas das duas Sociedades de Vida Apostólica por este fundadas. O ato deu-se em 20 de fevereiro, nas dependências da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, da qual Sua Eminência é o Prefeito.
“Ponto final”, mas não “fim último”
Durante o cordial encontro, o ilustre Purpurado não só quis manifestar seu paternal apreço ao fundador e a essas duas Instituições eclesiais, como também desejou ressaltar a importância do evento que ali se realizava, qualificando-o como “um ponto final” em seu percurso histórico, mas não um “fim último”, pois outras figuras jurídicas ainda poderão originar-se da Associação Arautos do Evangelho, tal como havia observado Mons. João, em sua recente tese de doutorado em Direito Canônico. No entanto, não deixa de ser um ponto final que dará “estabilidade e coesão interna” às duas Sociedades.
Mons. João, por sua vez, reconheceu a providencialidade de todo o percurso feito até este momento, salientando o fato de ter surgido um guia como Sua Eminência, o Cardeal Rodé, que soube conduzir os assuntos com maestria e da forma mais perfeita possível, até chegar à aprovação definitiva das Constituições. Por isso, reafirmou ele, “a gratidão de todos os membros de nosso Movimento não tem medida, e se prolongará pela eternidade”.
Com a grandeza e distinção próprias a quem ocupa tão elevado cargo na Cúria Romana, Sua Eminência agradeceu despretensiosamente ao fundador dos Arautos do Evangelho tudo quanto este já fizera pela Igreja, acrescentando ver nele o “receptáculo de um magnífico carisma”.
Aprovadas “com alegria” pelo Papa
A Sociedade Clerical de Vida Apostólica Virgo Flos Carmeli originou-se a partir do ramo sacerdotal dos Arautos do Evangelho, compartilhando o mesmo carisma. Já Regina Virginum se constituiu com os elementos mais dinâmicos do ramo feminino que desejavam, por meio da vida fraterna em comum, sob o signo da caridade, melhor viver a espiritualidade e o carisma próprios.
Em 4 de abril de 2009, ambas sociedades foram aprovadas por Bento XVI, “com um grande senso de responsabilidade eclesial e com alegria”, afirmou na ocasião o Cardeal Franc Rodé. “Vemos que seu coração está cheio de júbilo por ter dado esse passo”, acrescentou.
Nos respectivos decretos pontifícios lê-se que elas nascem como uma “verdadeira nova militia Christi” pela disciplina de vida dos seus membros, pelo seu espírito de Fé, sua entrega a Jesus e Maria, e submissão ao Papa.
As Sociedades de Vida Apostólica
A institucionalização das Sociedades de Vida Apostólica remonta ao século XVI.
Tendo reunido em torno de si numerosos discípulos, com os quais organizou uma família religiosa, São Filipe Néri pediu a Gregório XIII autorização para constituir um novo gênero de associação eclesiástica, regida por uma forma jurídica distinta das vigentes até aquele momento.
Em 1575, pela bula Copiosus in misericordia Deus, o Papa atendia o pedido do Fundador erigindo a Congregação do Oratório, cujos membros não deviam estar vinculados por votos ou promessas mas sim pelo amor.
De acordo com o último Anuário Pontifício, em 2008 existiam na Igreja 44 Sociedades de Vida Apostólica: 32 masculinas e 12 femininas.
Uma das mais antigas e numerosas é a dos Padres Lazaristas, fundada por São Vicente de Paulo, hoje com quase 4 mil membros.
Entre as Sociedades femininas, destaca-se a das Filhas da Caridade. Fundada pelo mesmo santo e por Santa Luísa de Marillac, conta atualmente com 20 mil irmãs consagradas ao serviço dos necessitados.
A aprovação definitiva, pela Santa Sé, das Constituições de Virgo Flos Carmeli e de Regina Virginum, representa decisivo passo no sentido da estabilidade do movimento dos Arautos do Evangelho, de forma a atravessar os séculos, mantendo íntegro o carisma em sua pureza original.

 



Índice de Notícias | Home

 

Copyright© Arautos do Evangelho 2008. Todos os direitos reservados.
Divulgação autorizada, citando a fonte.